Maputo, 10 jul (Lusa) - A Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) anunciou um financiamento de 1,5 milhões de euros para prestação de serviços de assessoria jurídica ao Governo e à empresa pública Eletricidade de Moçambique em projetos energéticos em que participará como acionista.

Em declarações hoje à Lusa, o encarregado de negócios na AFD, Leo Paul Gadenne, disse que a assessoria jurídica e financeira permitirá às autoridades moçambicanas implementarem a sua estratégia no setor de energia, nomeadamente em futuros projetos de transporte e produção de energia em que o Governo pretende tornar-se acionista.

O Estado moçambicano deverá deter 51 por cento do capital social no projeto de transporte de energia que ligará as províncias de Tete e Maputo, também conhecido como "espinha dorsal", avaliado em 2,5 mil milhões de dólares (cerca de 2 mil milhões de euros), e que vai ser desenvolvido pela futura Sociedade Nacional de Transporte de Energia Eléctrica.