Porto, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Aveiro, Coimbra e Braga são os distritos que desde as 19:00 e até às 06:00 de domingo estão sob aviso vermelho.

Nestes distritos são esperadas ondas de noroeste com cinco a sete metros e temporariamente com sete a oito metros, segundo previsões do IPMA.

Também devido à agitação marítima encontram-se em aviso laranja os distritos de Faro, Setúbal e Beja.

O mau tempo provocou danos em habitações, no concelho de Paredes, obrigando alguns residentes a abandonarem as suas casas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.

"Houve várias situações, desde a queda de árvores e postes, a telhados arrancados", bem como o registo de habitações danificadas que levaram os moradores a abrigarem-se em casas de vizinhos, indicou a mesma fonte, precisando que as ocorrências afetaram, com especial incidência, as freguesias de Lordelo, Vilela e Duas Igrejas.

A faixa esquerda nos dois sentidos da Ponte 25 de Abril, em Lisboa, está cortada ao trânsito devido ao mau tempo e "vento muito forte", que está a obrigar ainda motas e camiões a circular apenas em grupo, disse fonte policial.

"As motas e os camiões estão a ser agrupados e não podem circular isoladamente para haver menos riscos. Isto porque se um camião ou uma mota atravessar a ponte sozinho há mais risco de poderem entre aspas voar", explicou fonte do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa.

Motivos que estão a provocar trânsito congestionado, apesar de os ligeiros estarem a circular normalmente e de forma isolada, acrescentou.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) colocou diversas regiões do país em alerta devido ao mau tempo previsto para as próximas 24 horas, com um período mais crítico entre as 00H e as 15H de amanhã.  

- Precipitação moderada que pode ser de granizo, pontualmente forte com valores que poderão superar os 30mm/6h, em especial nas regiões do litoral Norte e Centro. 

- Vento moderado a forte do quadrante Oeste acompanhado de rajadas que poderão atingir os 90km/h no litoral e 100 km/h nas terras altas. Possibilidade da ocorrência de fenómenos extremos de vento com rajadas a ultrapassar estes valores.  

- Queda de neve em cotas acima dos 800 m.  

- Agitação marítima forte com ondulação NW que poderá atingir os 5-6 m na costa ocidental, possivelmente ultrapassando os 7 m a norte do cabo Raso. 

Face à situação descrita, a Autoridade Nacional de Proteção Civil alerta para algumas situações:  

- Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo; 

- Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; 

- Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis; 

- Danos em estruturas montadas ou suspensas; 

- Possíveis acidentes na orla costeira; 

- Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; 

- Possibilidade de queda de ramos ou árvores. 

- Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.