As medições da temperatura, pressão e humidade do ambiente estão a cargo da estação meteorológica REMS, um dos instrumentos do robô Curiosity. Para já, sabe-se isto: na cratera Gale, a temperatura vai dos 71 aos 11 graus abaixo de zero, a humidade ronda os 8%, um valor baixo, faz sol, a pressão é um pouco mais alta do que o normal e sopra um vento de noroeste. Estes dados foram apresentados terça-feira pelo responsável da REMS, o espanhol Javier Gómez Elvira, que adiantou ainda que um dos sensores de vento avariou-se, provavelmente, na aterragem em Marte.

Para esta quarta-feira estão marcados os primeiros passos do robô em solo marciano, que deverá movimentar-se três metros para a frente e retroceder quase outro tanto. Segundo o chefe da missão do Curiosity, Mike Watkins, quando terminar a atual fase de verificação de instrumentos, o robô movimentar-se-á por etapas curtas: cerca de 30 metros diários.

Para já, a NASA já comprovou o bom funcionamento do braço de 2,1 metros, com cinco articulações, que serve para recolher amostras do solo e colocá-las nos respetivos instrumentos de análise. Também o laser já deu mostras de estar a funcionar perfeitamente.