COMO IR:

De Lisboa a Marselha são cerca de 1700 km. Se quiser ir de carro, saia por Vilar Formoso e vá em direcção a San Sebastian (passando por Salamanca, Valhadolid, Burgos). Depois siga para Toulouse, Montpellier e Marselha.
Uma outra hipótese é ir de avião, há voos directos de Portugal para MArselha. O aeroporto fica a 28 km da cidade. 

 

DEVE SABER:

Quando ir -  Qualquer época do ano é boa para visitar Marselha, mas a estação ideal é a Primavera, quando as temperaturas oscilam entre os 15 e os 20ºC.

O que vestir - O clima mediterrânico de Marselha é suave todo o ano, ainda que as chuvas sejam frequentes desde os primeiros dias de Outono até à Primavera. Por isso, é aconselhável levar um casaco ou um impermeável para as estas precipitações inesperadas. O sol forte do Verão impõe levar chapéu, óculos de sol e protector solar.

 

VER:

Basílica de Notre Dame de la Garde - É o edifício mais emblemático de Marselha. Uma enorme construção de estilo romano-bizantino situada a 162 metros de altura, de onde se desfrutam magníficas vistas sobre a urbe. A basílica, construída entre 1853 e 1864, está rematada por uma cúpula e exibe mármores coloridos, mosaicos, murais e objectos dourados. Pode-se chegar lá no autocarro que sai do Porto Velho, ou a pé, num percurso que demora cerca de 30 minutos. A entrada é gratuita.

Castelo de If - Fortaleza do século XVI, transformada em prisão famosa pela novela clássica de Alexandre Dumas O Conde de Monte Cristo. Ergue-se sobre uma ilha, situada 3,5 km a oeste da entrada do porto.

Porto Velho - Ainda que as docas comerciais mais importantes se tenham mudado em 1840 para a zona de Joliette, no antigo porto de Marselha continuam a atracar barcos de pesca e iates, assim como os ferries que navegam até ao Castelo de If. Vela a pena ir à lota do peixe, o pitoresco mercado que todas as manhãs se instala no Quai des Belges. É, sem dúvida, o melhor local para comprar os ingredientes e preparar uma deliciosa bouillabaisse. A entrada no porto está vigiada por dois fortes: o Bas Fort St. Nicolas e, no lado sul, o Fort St. Jean, construído no século XIII.

La Vieille Charité - No bairro de Le Penier (2, rue de la Charité), este centro cultural acolhe uma colecção permanente e outras temporárias. Também é sede do Museu de Arqueologia e do Museu de Artes de África, Oceânia e Ameríndio, que reúne uma variada colecção de objectos destes três continentes.

Museu de História de Marselha - Situado a norte de La Canebière, no centro comercial Centre Bourse. Uma interessante colecção de peças que fornece uma visão sobre as culturas que fizeram do antigo porto de Massália um dos mais célebres do Mediterrâneo.

Palais de Longchamp - (Boulevard Philipon,4). Construído na década de 1860, alberga dois museus: o Museu de História Natural e o Museu das Belas Artes, onde se exibem pinturas dos séculos XV a XIX de nomes como Rubens, David e Ingres.

Calanques - As pequenas enseadas que salpicam a costa de Marselha, por vezes com uma praia resguardada, merecem um passeio. É uma boa forma de escapar ao bulício da cidade e de desfrutar da sua vertente mediterrânica.

 

DORMIR:

Hotel Alize - 35, Quai des Belges. Tel. 00 33 4 91 33 66 97. Elegante e central, no Porto Velho.

New Hotel Vieux Port - 3, rue Reine Elisabeth. Tel. 00 33 4 91 99 23 23. Muito central, redecorado recentemente com muito estilo. www.new-hotel.com

Le Rhu -  269, Corniche President John F. Kennedy. Tel. 00 33 491 52 01 77. Um hotel tranquilo, afastado do bulício do centro urbano e com excelentes vista para o mar em todos os quartos.

Hotel Mariette Pacha - 5, Place du 4 Septembre. Tel. 00 33 4 91 52 30 77. Elegante e acolhedor, com um ambiente muito tranquilo.

New Hotel Select - 4, Allés Leon Gambetta. Tel. 00 33 4 91 95 09 09. Moderno e agradável.

 

COMER:

Marselha oferece uma grande variedade de restaurantes com cozinha de praticamente todo o mundo. Além da clássica bouillabaisse (ver caixa), os pratos regionais mais típicos da cidade são elaborados à base de peixe, incluindo sopa e marisco, como ostras e mexilhões.Recomendamos:
Chez Fonfon - 140, rue du Vallon des Auffes, 7e. Te. 00 33 4 91 52 14 38. Estabelecimento veterano, com uma afamada bouillabaisse.

Le Merou Bleu - 36, rue St. Saens. Tel. 00 33 4 91 54 23 25. Restaurante muito popular, com excelente peixe e marisco.

Le Bistro à Vin - 17, rue Sainte, 6ème. Tel. 00 33 4 91 54 02 20. Local de ambiente rústico, com uma grande carta de vinhos e todo o tipo de aperitivos.

Le Resto Provençal - 64, Cours Julien, 1er. Tel. 00 33 4 91 48 85 12. Pratos provençais de grande qualidade. Com uma varanda muito agradável.

 

COMPRAR:

Em Marselha podem encontrar-se os produtos típicos de toda a Provença. Entre eles, destacam-se o azeite de Baux-de-Provence, os tecidos provençais de Tarascon, o mel e a lavanda de Digne, os objectos de vidro de Biot, o salsichão e o queijo de ovelha de Arles, a confeitaria de Saint Tropez assim como os sabonetes e a bouillabaisse. Os vinhos da região, como o rosé Gigondas, os tintos de Coteaux d'Aix en-Provence e os brancos de Cotes-du-Luberon são os melhores de Franca. Além da lota de peixe já citada ou do mercado des Capucins (frutos e legumes), não se devem perder os mercados instalados em Cours Julien e na Praça Jean Jaurès.

 

NA REDE:

www.marseille.fr/vdm/jsp/index.jsp Site oficial da cidade de Marselha. História e cultura, o que visitar e o que fazer.

www.marseille-tourisme.com Página de turismo e congressos em Marselha. Acontecimentos, alojamento, património, natureza, restaurantes, etc.

www.marseille-port.fr Tudo sobre o porto autónomo de Marselha.

www.visitprovence.com Comité departamental do Turismo de Marselha. Muita informação prática e útil.

www.provenceweb.fr Guia de turismo de Provença.

 

LER:

Guia de Viagem  - À Descoberta de França - Guia pormenorizado de todos os locais a visitar em França. Com mapa desdobrável independente. Da Asa, na webboom.

França, Lonely Planet - No capítulo de Provença, dedica várias páginas a Marselha: pontos de interesse, hotéis e restaurantes de várias categorias, cafés e locais de ócio... Informação actualizada e um mapa da cidade. Na Amazon.

A Provença - Arte, paisagem e arquitectura. Na webboom.

 

CURIOSIDADE: Como fazer uma bouillabaisse

Os franceses gostam de tanto de discutir sobre os ingredientes de uma boa bouillabaisse como de a preparar e comer. Mas numa coisa todos coincidem: deve servir-se quando o peixe está cozido, mas ainda inteiro, sem ficar muito seco. O acompanhamento básico é a chamada rouille, um molho à base de maionese, alho e pimentão. E para beber, nada como um vinho branco de Cassis.

 

 

Publicado na edição número 20 da revista "Rotas do Mundo" de Novembro de 2006