De acordo com um porta-voz da Federação de Cooperativas Pesqueiras de Fukushima, citado pela agência Efe, 1,25 toneladas de marisco capturado na sexta-feira a cerca de 50 quilómetros da costa de Fukushima e a mais de 150 metros de profundidade foram hoje colocadas à venda.

Trata-se de um teste para conhecer a reação do mercado a estes produtos, explicou o mesmo responsável, segundo o qual, antes de ser colocado à venda, o marisco foi alvo de exames para garantir que não tem substâncias radioativas.