Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

WikiLeaks: Mãe de Assange teme pena de morte ou torturas se filho for extraditado para os EUA

Lusa

  • 333

Quito, 29 jul (Lusa) -- Christine Assange, mãe do fundador do portal WikiLeaks, Julian Assange, afirmou, este sábado, temer a pena de morte ou possíveis torturas, caso o filho seja extraditado para os Estados Unidos.

A australiana chegou, no sábado, a Quito, onde tem agendado para segunda-feira um encontro com o ministro dos Negócios Estrangeiros do Equador, Ricardo Patiño, para tratar do pedido de asilo efetuado pelo filho ao país sulamericano.

Julian Assange "poderá enfrentar pena de morte ou muitíssimos anos na prisão com torturas, como estão a fazer atualmente com Bradley Manning", afirmou em declarações citadas pela edição eletrónica do jornal "El Ciudadano".