Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

WikiLeaks: Assange prevê sair da embaixada do Equador dentro de um ano

Lusa

  • 333

Quito, 31 ago (Lusa) -- O fundador do WikiLeaks, o australiano Julian Assange, afirmou na quinta-feira que prevê deixar a embaixada do Equador em Londres dentro de um ano se a Justiça sueca abandonar o seu caso por alegados delitos sexuais, que nega.

Numa entrevista gravada na embaixada equatoriana e divulgada na quinta-feira pela televisão do Equador Gama e pela cadeia venezuelana Telesur, Assange reiterou que a sua vida corre perigo se for extraditado para os Estados Unidos, onde receia poder ser condenado à morte ou a prisão perpétua devido à divulgação pelo seu portal de milhares de telegramas diplomáticos norte-americanos confidenciais.

Assange está desde junho na embaixada do Equador em Londres e as autoridades britânicas dizem-se obrigadas a extraditar o australiano para a Suécia para responder às acusações de que é alvo.