Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Washington assegura que cineasta norte-americano detido na Venezuela não é espião

Lusa

  • 333

Washington, 27 abr (Lusa) -- Washington assegurou, esta sexta-feira, que o cineasta norte-americano detido na Venezuela não é um espião incumbido de semear o caos no país, tal como alega Caracas.

Timothy Tracy, o alegado "agente", foi detido, na quarta-feira, num aeroporto perto de Caracas, quando se preparava para deixar o país, segundo as autoridades da Venezuela.

"Estamos a par da detenção de um cidadão norte-americano em Caracas (...). Devido a questões relacionadas com privacidade, não estamos, neste momento, em condições de fazer mais comentários sobre o caso específico", disse Patrick Ventrell, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.