Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Volta a Portugal: Um cronómetro polémico deu a amarela a Reinardt Van Rensburg

Lusa

  • 333

Castelo Branco, 15 ago (Lusa) -- O cronómetro decidiu e a primeira camisola amarela da 74.ª Volta a Portugal em bicicleta foi hoje parar ao corpo do sul-africano Reinardt Van Rensburg, uma decisão contestada pelo português Hugo Sabido, derrotado por milésimos de segundo.

Empatados com os mesmos 02.48 minutos, Reinardt Van Rensburg e Hugo Sabido precisaram de um decisor para definir quem seria o primeiro dono da camisola amarela. E aí o cronómetro decidiu em favor do ciclista da MTN Qhubeka, para descontentamento do português que garantia que o seu conta-quilómetros marcava um tempo inferior ao dado pela empresa responsável pelos tempos, que é gerida pelo diretor desportivo da Efapel-Glassdrive, Carlos Pereira.

A polémica tomou proporções, foi apresentada uma queixa ao colégio de comissários que acompanha a Volta a Portugal, com recurso a provas, neste caso uma fotografia da imagem televisiva e a própria bicicleta do ciclista da LA-Antarte, e depois de algum tempo de espera, a decisão manteve-se: era Van Rensburg o vencedor do prólogo e, portanto, o primeiro camisola amarela.