Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Volta a Portugal: Presidente do Tavira aponta falta de segurança na queda de Mestre

Lusa

  • 333

Sabugal, 23 ago (Lusa) - O presidente do Clube de Ciclismo de Tavira, base da equipa Carmim-Prio, criticou hoje a falta de sinalização na curva em que uma queda conduziu Ricardo Mestre ao abandono da Volta a Portugal em bicicleta, durante a sétima etapa.

"Era uma curva que devia ter no mínimo dos mínimos uma bandeirola [de sinalização], era em descida extremamente acentuada, apertada e sem proteção nenhuma. Devia ter uma bandeira para abrandar a velocidade", afirmou Luís Constantino, no Sabugal.

O vencedor da edição de 2011 sofreu uma queda violenta, a menos de 40 quilómetros da chegada ao Sabugal, juntamente com Edgar Pinto (LA-Antarte) e os espanhóis Garikoitz Bravo (Caja Rural), vencedor da classificação da juventude em 2011, e Fran Clavijo (Andalucia), o qual regressou à estrada e terminou a tirada.