Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Volta a Portugal: "Não é normal que um favorito caia quatro vezes" - Vidal Fitas

Lusa

  • 333

Sabugal, 23 ago (Lusa) - O diretor desportivo da Carmim-Prio, Vidal Fitas, era hoje um homem inconformado como o abandono de Ricardo Mestre na sétima etapa da Volta a Portugal bicicleta, afirmando que "não é normal que um favorito caia quatro vezes".

O vencedor da edição de 2011, sofreu uma queda violenta, a menos de 40 quilómetros da chegada ao Sabugal, juntamente com Edgar Pinto (LA-Antarte) e os espanhóis Garikoitz Bravo (Caja Rural), vencedor da classificação da juventude em 2011, e Fran Clavijo (Andalucia), o qual regressou à estrada.

"Quando se bate no chão, queixamo-nos de tudo. Estive lá e estavam movê-lo para ver se havia fraturas. Queixava-se do ombro. Estava consciente, ciente do que se tinha passado. De grave não tinha nada. Não falei com muita gente sobre o que aconteceu. Era uma curva perigosa como tantas outras. O que não é normal é que um favorito caia quatro vezes", afirmou Vidal Fitas.