Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vodafone admite concorrer ao serviço universal, mas diz que concurso é omisso em certos detalhes

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 out (Lusa) - A Vodafone Portugal admitiu hoje concorrer ao concurso público de prestador do serviço universal de comunicações, mas diz que faltam informações complementares essenciais no regulamento.

Questionada pela Lusa sobre o seu interesse no concurso, fonte oficial da operadora de telecomunicações disse que a empresa "admite a eventual participação no concurso público para a designação do prestador do serviço universal".

No entanto, a mesma fonte "realça a atual indisponibilidade de informações complementares essenciais que lhe permitam aferir, de forma definitiva, sobre o interesse e viabilidade da sua participação".