Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vinho Alvarinho já rende 25 ME por ano e quer apostar na exportação

Lusa

  • 333

Monção, 04 jul (Lusa) - A produção de vinho alvarinho já movimenta 2.000 produtores e engarrafadores dos concelhos de Monção e Melgaço, num volume de faturação anual que ascende a 25 milhões de euros, sendo mesmo uma das uvas mais caras do país.

Segundo números divulgados hoje pela Associação de Produtores Alvarinho (APA), aquela atividade reúne 60 empresas desta sub-região demarcada centenária, onde são produzidos 4 milhões de quilos daquela uva todos os anos. A seleção "das melhores" dá origem a mais de 1,5 milhões de garrafas de vinho alvarinho, característico daqueles dois concelhos do Alto Minho.

"É um produto de excelência e que tem representado ao longo dos anos um complemento ao ordenado das famílias. Isso acontece cada vez mais com a crise e cada vez mais estamos a procurar novos mercados internacionais, para aumentar os níveis de exportação, face às dificuldades internas", explicou Miguel Queimado, presidente da APA.