Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Venezuela/Eleições: Adversário de Hugo Chávez promete aumentar salário mínimo se chegar à presidência

Lusa

  • 333

Caracas, 11 set (Lusa) - O principal candidato da oposição às presidenciais venezuelanas Henrique Capriles Radonski propõe aumentar o salário mínimo e lançar um programa de desarmamento da população nos primeiros 100 dias na Presidência, se for eleito.

"Os nossos compromissos estão focados em aproximar as soluções do povo, porque os venezuelanos querem uma vida melhor, sem medo de sair à rua, uma vida em que o dinheiro chegue. O governo central diz-nos que temos um dos salários mínimos mais altos da América Latina e isso é uma grande mentira", disse o candidato.

A apresentação do seu programa para "os primeiros 100 dias de progresso" teve lugar no Centro Internacional de Exposições de Caracas, onde Radonski explicou que levará a cabo uma depuração dos organismos policiais, formará 20.000 novos polícias e iniciará um processo de desarmamento.