Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Venezuela: Familiares pedem a raptores que libertem luso-descendente sequestrado há 17 dias

Lusa

  • 333

Caracas, 03 ago (Lusa) - A mulher de um comerciante luso-descendente sequestrado há 17 dias na cidade de Maracaibo, Estado de Zúlia (750 quilómetros a oeste de Caracas), apelou na quinta-feira aos raptores para libertarem o marido, em conferência de imprensa.

"Queremos enviar uma mensagem às pessoas que o têm em cativeiro para que o libertem, porque o meu marido não possui nenhuma fortuna, a sua maior fortuna somos nós, a sua família, filhos e pais. É um homem trabalhador, o nosso negócio apenas está a começar e com muito trabalho estamos a lutar para o fazer progredir", disse Paola de Valente.

Esta mulher precisou que não tem qualquer notícia do luso-descendente desde que foi sequestrado, que a família está preocupada com o seu estado de saúde, "porque [aquele] sofre de hipertensão há sete anos, tem que tomar todos os dias medicamentos e tinha uma operação agendada para 25 de julho".