Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vencedor da Volta a Itália 2012 admite ter-se dopado no passado

Lusa

  • 333

Redação, 30 out (Lusa) -- O ciclista canadiano Ryder Hesjedal (Garmin), vencedor da Volta a Itália de 2012, reconheceu hoje ter-se dopado pontualmente em 2003, uma confissão que surge na sequência das acusações de Michael Rasmussen na sua autobiografia.

"Escolhi o caminho errado. Peço sinceramente desculpa pela minha parte no passado obscuro desta modalidade. Vou lamentá-lo sempre", garantiu.

Ryder Hesdejal, que em 2012 venceu o Giro e que este ano teve uma temporada para esquecer, reage assim às acusações do polémica ex-ciclista Michael Rasmussen, que, na sua autobiografia, conta como ensinou o corredor canadiano e os seus compatriotas Seamus McGrath e Chris Sheppard a dopar-se.