Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Valores pedidos pela Ryanair para operação em Faro não eram proporcionais - Turismo de Portugal

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 jul (Lusa) - O Turismo de Portugal afirmou hoje que não impediu a Ryanair de aumentar a operação no aeroporto de Faro e explicou que não aceitou pagar à companhia os valores exigidos, por considerar que "não eram proporcionais".

A companhia aérea de baixo custo Ryanair acusou hoje o Turismo de Portugal de rejeitar um plano de expansão para o aeroporto de Faro que teria o objetivo de aumentar o tráfego de inverno em 35%.

Entretanto, o Turismo de Portugal garantiu, em comunicado, que não rejeitou um plano de expansão para o aeroporto de Faro, "matéria para a qual não teria sequer competência", acrescentando que rejeitou pagar os valores que a empresa pediu para reforçar a operação no Algarve, uma vez que "os valores pedidos pela Ryanair não eram proporcionais".