Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vale e Azevedo: "Benfica tinha desaparecido" se não assumisse presidência em 1997

Lusa

  • 333

Londres, 27 jul (Lusa) -- João Vale e Azevedo, a aguardar em Londres decisão do processo de extradição para Portugal, afirmou que o "Benfica tinha desaparecido completamente" se não tivesse assumido a presidência do clube, em novembro de 1997.

O ex-presidente do Benfica disse, em entrevista à agência Lusa, que o clube "ainda hoje existe" por "tudo aquilo de bom e de muito bom que se fez e que se tenta escamotear", depois de ter perdido para Manuel Vilarinho nas eleições de outubro de 2000.

"A verdade é que deixei o Benfica estabilizado, sem dívidas à banca, sem dever um escudo, com as dívidas à Segurança Social e ao Fisco regularizadas, a começarem a ser pagas, e com uma redução substancial do passivo, que, hoje, é qualquer coisa astronómica", afirmou Vale e Azevedo.