Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidades temem chegar a meados de 2013 sem dinheiro para salários

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 nov (Lusa) - Os reitores das universidades portuguesas temem que os estabelecimentos de ensino superior possam chegar a meados do próximo ano sem dinheiro para pagar salários, por causa dos cortes previstos na proposta do Orçamento do Estado (OE) para 2013.

O presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), António Rendas, acentuou que "a situação das universidades é muito grave", e sublinhou que a redução das dotações em 9,4 por cento vai limitar "a capacidade de intervenção".

Em conferência de imprensa realizada no Conselho Nacional de Educação, após reunião do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas com os presidentes dos Conselhos Gerais das Universidades, António Rendas salientou que as universidades podem "chegar a meio do próximo ano, sem dinheiro para pagar salários".