Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidades dos EUA processam alunos que não conseguem pagar empréstimos

Lusa

  • 333

Redação, 05 fev (Lusa) - Os estudantes norte-americanos não conseguiram pagar quase mil milhões de dólares em empréstimos direcionados para os mais carenciados, fazendo com que universidades como Yale ou a da Pensilvânia tenham aberto processos judiciais contra os seus diplomados.

Os registos de incumprimento dos pagamentos dos empréstimos ao abrigo do programa federal Perkins, que concede empréstimos a baixos juros a estudantes do ensino pós-secundário, pode comprometer as perspetivas dos alunos atuais, uma vez que o fundo assenta num princípio de retroatividade, em que os empréstimos concedidos atualmente são financiados pela amortização dos concedidos no passado.

De acordo com a agência financeira Bloomberg, as universidades de Yale, Pensilvânia e George Washington já colocaram em tribunal antigos alunos por não pagamento. Ainda que não haja registo do número de processos judiciais, os estudantes não conseguiram pagar 964 milhões de dólares, no âmbito do programa Perkins, no ano letivo que terminou em junho de 2011, o que representa um acréscimo de 20% face aos cinco anos anteriores, segundo dados oficiais do governo norte-americano.