Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidade do Porto acusa secretário de Estado do Orçamento de "erro crasso"

Lusa

  • 333

Porto, 31 out (Lusa) -- O reitor da Universidade do Porto acusou o secretário de Estado do Orçamento de ter cometido um "erro crasso" ao indicar a instituição como responsável por um desvio orçamental de 135 milhões e exigiu esclarecimentos.

O Diário Económico noticiou na segunda-feira que o "Governo foi surpreendido com derrapagem de 135 milhões", referindo-se a uma "entidade que não prestou contas a maior parte do ano e gastou mais com o pessoal do que o previsto", tendo, no dia seguinte, o secretário de Estado do Orçamento, Hélder Reis, dito no Parlamento que a instituição responsável seria a Universidade do Porto por ter reportado os seus dados em contabilidade pública e não patrimonial, ainda que tenha ressalvado que o estabelecimento de ensino "no total tem um saldo equilibrado".

Desde terça-feira que a Universidade rejeita ser a responsável pelo desvio: "Como é que pode haver uma derrapagem de 135 milhões se o nosso orçamento de recursos humanos para 2013 é de 126 milhões? Sabe o que é que isto significava? É que tínhamos assinado mais do dobro das pessoas", disse à Lusa o reitor da Universidade, Marques dos Santos.