Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidade do Minho no maior ensaio clínico mundial para travar progressão da miopia

Lusa

  • 333

Braga, 26 nov (Lusa) - O Centro de Física da Universidade do Minho (UMinho) está a participar no "maior ensaio clínico mundial" para encontrar um dispositivo médico que trave a progressão da miopia, sem recorrer a qualquer fármaco, foi hoje anunciado.

O coordenador do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental da UMinho, José González-Méijome, explicou à Lusa que em causa estão lentes de contacto gelatinosas, que deverão ser usadas em crianças dos 8 aos 12 anos, "que é a idade em que a miopia se desenvolve mais rapidamente".

"Se funcionarem como se espera, as lentes levarão a que o olho cresça menos e a miopia evolua menos, prevenindo alterações mais severas que podem comprometer a visão definitivamente, conduzindo à cegueira", acrescentou.