Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidade do Algarve desenvolve tecnologia para produzir biocombustível a partir de alfarroba

Lusa

  • 333

Faro, 11 jan (Lusa)- A Universidade do Algarve (UAlg) está a desenvolver uma tecnologia de fermentação para produzir bioetanol de segunda geração, biocombustível aditivado à gasolina, a partir de polpa de alfarroba, disse à agência Lusa a coordenadora do projeto "Alfaetílico".

Segundo explicou Emília Costa, a polpa de alfarroba é uma excelente matéria-prima para a produção de bioetanol, (normalmente designado de álcool etílico), já que existe em Portugal, é barata, muito rica em açúcares e extraída com poucos gastos de energia.

"O processo de fermentação é mais fácil e evita-se recorrer aos cereais, que são bens alimentares", frisou a investigadora, adiantando que noutros países como o Brasil ou os Estados Unidos aquele biocombustível é obtido a partir do trigo, milho ou cana de açúcar.