Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Universidade Algarve sem dinheiro para funcionar e pagar salários em 2013 se avançarem os cortes previstos - Reitor

Lusa

  • 333

Faro, 24 out (Lusa) - O reitor da Universidade do Algarve (UAlg) admitiu hoje que em 2013 não haverá dinheiro para o normal funcionamento da instituição e para pagar salários, caso sejam executados os cortes orçamentais previstos pelo Governo nas universidades.

Em causa está a proposta de um corte médio na transferência de verbas do Orçamento de Estado (OE) para as universidades na ordem dos 10 por cento e que, no caso da UAlg, supera os 12 por cento, disse hoje João Guerreiro aos jornalistas.

O reitor da UALg falava à margem da sessão de lançamento do projeto "Algarve 2020 - Uma Proposta Jovem", que hoje à tarde decorreu na Faculdade de Economia da UAlg.