Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UNITA contesta fornecimento de água à Namíbia em vez de apoiar populações ameaçadas pela fome

Lusa

  • 333

Luanda, 08 mai (Lusa) - A UNITA lamentou hoje em Luanda que centenas de milhar de pessoas enfrentem uma situação de fome na província do Cunene, devido à seca, quando Angola disponibiliza água à Namíbia a partir de um rio daquela região.

"Como é possível termos um manancial em termos de água no rio Cunene, abastecermos a população da Namíbia e deixarmos a população do Cunene morrer de fome e, não só, o seu gado também? Isto é um crime", lamentou Vitorino Nhany, secretário-geral do maior partido da oposição em Angola.

"Angola tem cerca de 140 mil milhões de metros cúbicos de água, não se pode permitir que não haja projetos de alternativa para poder socorrer todo aquele que esteja afetado por essas calamidades", continuou o dirigente, numa conferência de imprensa realizada para discutir a situação política e económica do país.