Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Uma das últimas fábricas que veste bonecas com trajes da Madeira tem os dias contados

Lusa

  • 333

Funchal, 23 jun (Lusa) -- Loiras, morenas, mais requintadas ou de pano, há mais de 30 anos que todas saem vestidas a rigor para representar a Madeira de uma das últimas fábricas de confeção de bonecas que existe na ilha.

"Esta fábrica surgiu com um casal continental que veio para a Madeira depois do 25 de Abril e acabámos por fazer uma sociedade que acabou", explicou à agência Lusa Eurico Costa Gomes, o proprietário da pequena fábrica, que há quase três décadas funciona numa dependência da sua residência, quase perdida numa das ruelas da freguesia do Monte, nos arredores Funchal.

Rodeado de bonecas por vestir empilhadas, outras já confecionadas e arrumadas em tabuleiros, é interrompido no diálogo pelas achegas da mulher, a 'D.Aninhas', que com habilidade vai mostrando como se fazem as pequenas peças do típico traje da região, desde botas, coletes, barretes, até os pequenos dedos de pano, que reunidos com ponto de agulha formam mãos, o fabricante recorda que noutros tempos "havia destas fábricas de confeção por todos os cantos" da ilha.