Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Um em cada três funcionários em mobilidade especial não querem voltar a trabalhar no Estado - Estudo

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 dez (Lusa) -- Cerca de 30% dos funcionários públicos em mobilidade especial não querem voltar a trabalhar para o Estado, de acordo com um inquérito feito a uma amostra representativa destes trabalhadores e hoje divulgado pelo Governo aos sindicatos.

Os resultados preliminares do inquérito levado a cabo pela Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas (INA), que abrangeu 160 trabalhadores em mobilidade especial (16% do total), foi hoje transmitido pelo secretário de Estado da Administração Pública ao Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE).

"Há cerca de 30% de trabalhadores que aguardam há cinco anos a colocação [noutros serviços do Estado] e há outros 30% que já não querem ser colocados depois de todo este tempo e de terem reorganizado a sua vida", disse aos jornalistas o presidente do STE, Bettencourt Picanço, dando conta dos dados transmitidos pelo Governo na reunião no Ministério das Finanças, em Lisboa.