Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UGT/Congresso: Proença quer que patrões "clarifiquem posição"...

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 abr (Lusa) - O secretário-geral cessante da UGT, João Proença, criticou hoje a atitude do Governo na concertação social e apelou a que as estruturais patronais "clarifiquem a sua posição" na mesa de negociações e no diálogo social tripartido.

"É tempo de as associações empresariais e de as empresas clarificarem a sua posição. Querem apropriar-se de todos os ganhos de produtividade ou assumem a necessidade de uma justa repartição da riqueza criada? Querem a concorrência desleal por via da ausência de negociação coletiva ou defendem esta negociação como um compromisso bipartido que beneficie mutuamente trabalhadores e empregadores?", interrogou Proença.

Para o dirigente sindical, que falava na abertura do XII Congresso da União Geral de Trabalhadores (UGT), que arranca hoje em Lisboa, "é urgente e indispensável a discussão política de rendimentos, tendo por base os aumentos de produtividade e competitividade e os impactos sobre o crescimento económico e o emprego".