Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UGT quer fundo de compensação a par com redução das indemnizações, patrões discordam

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 jan (Lusa) -- A UGT defendeu hoje a criação de um fundo de compensação por despedimento que entre em vigor em simultâneo com a redução do número de dias de indemnização, mas os patrões discordam.

As declarações de João Proença foram proferidas depois de uma reunião entre o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, e os parceiros sociais subscritores do "Compromisso para o Crescimento, Competitividade e Emprego", no Ministério da Economia, em Lisboa.

"Queremos um fundo que, por um lado, seja um fundo de capitalização individual, pago pelas empresas e de propriedade das empresas, pagando no máximo 1 por cento (%) da Taxa Social Única (TSU) e, ao mesmo tempo, um fundo que possa garantir a qualquer trabalhador que seja despedido o pagamento de 50% da compensação", afirmou o secretário-geral da UGT aos jornalistas.