Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UGT admite estar "tudo em aberto", incluindo acordo com CGTP

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 mai (Lusa) - O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, admitiu hoje que "todos os cenários" de luta estão em aberto, incluindo manifestações de rua com a CGTP-IN, caso o Governo não recue nas medidas anunciadas na sexta-feira.

Carlos Silva, que falava no final da reunião com o primeiro-ministro Pedro Passos Coelho na residência oficial, afirmou estar aberto ao diálogo com o Governo, mas que admitia "todos os cenários", incluindo a "agitação [social] se isso for essencial para a mobilização dos trabalhadores".

O líder da UGT disse estar contra o aumento da idade de reforma para os 66 anos, o aumento de horas de trabalho de 35 para 40 horas na administração pública e fez depender as negociações em sede de concertação social de o Governo admitir conversações sobre o aumento do salário mínimo nacional.