Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UE/Crise: Mario Monti quer que líderes combatam sentimento "anti-europeu"

Lusa

  • 333

Bruxelas, 12 out (Lusa) - O chefe do governo italiano, Mario Monti, apelou na quinta-feira à noite aos dirigentes europeus para que combatam o sentimento antieuropeu, acentuado pela crise.

"A União Europeia (UE) e especificamente o Conselho Europeu [dos chefes de Estado e de Governo] devem dar mais atenção ao verdadeiro problema político que temos: a reação contra a integração europeia no seio da opinião pública", afirmou Monti, em Bruxelas, no encontro do centro de reflexão 'Amigos da Europa'.

O dirigente italiano disse ainda que "a crise económica e as dificuldades em gerir a crise do euro provocaram suspeitas mútuas muito duras e preconceitos", referindo-se à dicotomia "do norte contra o sul", mas também aos conflitos entre países afetados gravemente pela crise e pela austeridade.