Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UE: Ashton lamenta execução de dois presos no Japão

Lusa

  • 333

Bruxelas, 03 ago (Lusa) - A chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton, lamentou hoje as execuções dos dois réus condenados à morte no Japão e pediu a Tóquio para que deixe de aplicar a pena capital.

Em comunicado, Ashton sublinhou que "a União Europeia (UE) e o Japão são parceiros próximos e com ideias semelhantes", pelo que acredita que o país asiático "se junte à comunidade de países que aboliram a pena de morte".

"A UE opõe-se à pena capital em todos os casos sem exceção e apelou repetidamente à sua abolição", refere a nota, reiterando que, para os 27 Estados da UE, a pena de morte é "cruel e desumana", pelo que "a sua abolição é essencial para proteger a dignidade humana".