Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

UCI lamenta recusa das agências mundial e norte-americana antidopagem de participar na comissão independente

Lusa

  • 333

Lausana, Suíça, 16 jan (Lusa) -- A União Ciclista Internacional (UCI) lamentou hoje a decisão das agências mundial e norte-americana antidopagem de não participarem na comissão independente criada para estudar o papel da instituição no caso Armstrong.

Ambas as agências recusaram colaborar por entenderem que a independência da comissão não foi assegurada e pela opção da UCI de não oferecer imunidade aos ciclistas que optassem por confessar o recurso ao doping.

Para a entidade que tutela o ciclismo mundial, uma amnistia aos "batoteiros" constituiria "uma violação ao Código Mundial antidopagem" e teria "efeitos limitados" quando o Comité Olímpico Internacional (COI), as autoridades antidopagem nacionais, os patrocinadores e as autoridades penais abrissem processos contra atletas que reconhecessem ter-se dopado, como aconteceu no caso Armstrong.