Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tribunal manteve pena aplicada a João Loureiro há dois anos

Lusa

  • 333

Porto, 08 fev (Lusa) - O Tribunal de São João Novo, no Porto, manteve hoje a pena que havia a aplicado ao presidente do Boavista João Loureiro há dois anos (7 de fevereiro de 2011), tendo assim recusado o recurso do dirigente desportivo.

Um antigo administrador financeiro da SAD boavisteira, Vítor Borges, e a própria SAD também foram condenados no âmbito do mesmo processo e recorreram da sentença que lhes foi aplicada, alegando, nomeadamente, ilegalidades cometidas durante o inquérito, mas sem êxito.

A juíza Maria José Matos, que os havia julgado da primeira vez, considerou que "nunca em nenhum momento" havia sido praticado qualquer ato ilegal e manteve as penas para todos. Confirmou, ainda, a absolvição de outro antigo administrador do Boavista, Carlos Pissarra.