Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tribunal liberta uma das Pussy Riot, mantém pena de prisão para outras duas

Lusa

  • 333

Moscovo, 10 out (Lusa) - A justiça russa libertou hoje um dos elementos do grupo "Pussy Riot" e confirmou a pena de prisão de duas outras jovens que, em fevereiro, cantaram uma "oração punk" contra o Presidente russo, Vladimir Putin, numa catedral de Moscovo.

"Libertar imediatamente" Ekaterina Samutzevitch, cuja pena foi suspensa, declarou a presidente do tribunal.

As penas das duas outras mulheres, Natália Tolokonnikova e Maria Alekhina, foram "mantidas sem alterações", acrescentou, no final do julgamento do recurso.