Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tribunal de Aveiro condenou a 23 anos de prisão homem que matou mulher à paulada

Lusa

  • 333

Aveiro, 09 out (Lusa) - O tribunal de Aveiro condenou hoje a 23 anos de prisão, em cúmulo jurídico, um arrumador de carros que matou à paulada a sua companheira, por motivos passionais, em dezembro passado.

O tribunal deu como provados os crimes de homicídio qualificado, violência doméstica e ofensa à integridade física qualificada de que o homem, de 45 anos, estava acusado.

Segundo o tribunal, a vítima morreu em consequência das lesões provocadas pelas agressões com um pau e de asfixia, apesar de não se ter conseguido provar que o arguido asfixiou a companheira com uma almofada, como defendia o Ministério Público (MP).