Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tribunal aceita providência cautelar que suspende extinção da EPUL - Trabalhadores

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 jun (Lusa) -- A Comissão de Trabalhadores da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL) informou hoje que o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa aceitou a providência cautelar, suspendendo a extinção da empresa até que o município se pronuncie.

Segundo uma nota da Comissão de Trabalhadores da EPUL enviada à agência Lusa, o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa admitiu o requerimento de suspensão de eficácia da deliberação da Assembleia Municipal de Lisboa de extinção da empresa, decidido em maio, no seguimento de uma providência cautelar interposta por 142 trabalhadores.

Ao admitir a providência, o tribunal determinou a "suspensão automática" da extinção e impede a Câmara de Lisboa de proceder à dissolução da empresa até que ela se pronuncie em contrário, explicou um representante dos trabalhadores à Lusa.