Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Três "extremistas religiosos" condenados à morte na China por "atividades terroristas"

Lusa

  • 333

Pequim, 13 set (Lusa) - Três pessoas descritas como "extremistas religiosos" foram condenadas à morte por um tribunal do Xinjiang, nordeste da China, pelo seu envolvimento num recente ataque terrorista na região, que causou 24 mortos, disse hoje a agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Um quarto réu foi condenado a 25 anos de prisão por "participação em organização terrorista, homicídio e fogo posto", noticia a Xinhua, citando o tribunal de 1.ª primeira instância da prefeitura de Turpan, onde ocorreu o referido ataque, em junho passado.

Pelos nomes - Ahmatniyaz Sidiq, apontado como o líder do grupo, Urayim Eli, Abdulla Esrapil e Akram Usman (condenado a 25 anos de prisão) - os quatro condenados parecem uigures, a maior etnia do Xinjiang, de religião muçulmana e cultura turcófona.