Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Transtejo: Menos 10% de passageiros em 2012, presidente admite não haver margem para aumentos

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 jul (Lusa) - O presidente do conselho de administração do grupo Transtejo, João Pintassilgo, afirmou à Lusa que as ligações fluviais no Tejo na região de Lisboa perderam 10% dos passageiros em 2012, admitindo não haver margem para nova subida dos tarifários.

"A perda de passageiros acumulada de 2012 é de 10%, comparando com período homólogo do ano anterior, o que significa que no total de todas as ligações há menos um milhão de viagens nos primeiros cinco meses do ano", disse, referindo-se ao período entre janeiro e maio.

João Pintassilgo apontou o aumento do desemprego como uma das principais causas para a redução da procura nas horas de ponta, mas lembrou que nos últimos anos, nas 'horas de vazio' (fora das horas de ponta e ao fim de semana), já se vinha a registar uma perda. O presidente do grupo público (com duas empresas, a Transtejo e a Soflusa) que faz as ligações fluviais entre a Margem Sul e Lisboa referiu que o aumento do tarifário é também uma causa e admitiu que se chegou ao limite.