Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores querem que 35% do capital social dos Estaleiros de Viana fique no Estado

Lusa

  • 333

Viana do Castelo, 04 nov (Lusa) - A comissão de trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) defendeu hoje um modelo em que o Estado mantenha uma participação de pelo menos 35% no capital social da empresa, em processo de reprivatização.

"No limite, o Governo devia fazer nos estaleiros o que fez nas OGMA [Oficinas Gerais de Material Aeronáutico], em que manteve 35% do capital social. Era uma forma de garantir que a empresa se aguenta no futuro se a venda for concretizada", disse hoje António Costa, porta-voz da Comissão de Trabalhadores.

Admitiu ainda que a gestão da empresa por privados poderá levar a uma "maior eficiência", nomeadamente "em termos comerciais", apesar de insistir na necessidade de manter os estaleiros na esfera empresarial do Estado, tendo em conta o interesse estratégico nacional.