Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores de Extração de Areias do Douro criticam instituto portuário

Lusa

  • 333

Porto, 08 jul (Lusa) -- Os Trabalhadores das Empresas de Extração de Areias do Rio Douro agendaram hoje para quarta-feira um protesto contra o IPTM-Douro, que consideram "o principal responsável" pela inexistência de dragagens naquele curso, afetando mais de 200 postos de trabalho.

"Os trabalhadores estão no desemprego, apesar da necessidade urgente de dragagem", refere comunicado da comissão de trabalhadores hoje divulgado.

O presidente da comissão, Arlindo Carneiro, explicou à Lusa estar em causa "um braço de ferro com o diretor do IPTM (Instituto Portuário dos Transportes Marítimos) do Douro, que foi dizendo que era preciso dragagens a jusante da Barragem de Crestuma e agora diz que já não é preciso".