Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores de duas empresas recorrem a tribunal por causa de empréstimos do BPN

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 abr (Lusa) - Trabalhadores de duas empresas apresentaram uma queixa crime por burla qualificada relacionada com empréstimos pessoais contraídos junto do BPN para salvar o grupo empresarial a que pertenciam, o que lhes provocou um prejuízo patrimonial de 100.000 euros.

A ação, a que a agência Lusa teve acesso, foi apresentada por 16 dos 245 trabalhadores, que, em 2008, contraíram junto do Banco Português de Negócios (BPN), adquirido pelo Banco BIC, empréstimos que totalizaram 1,7 milhões de euros para financiar a Alicoop, impedida de recorrer a crédito bancário.

Os 16 trabalhadores das duas empresas da órbitra da Alicoop colocaram queixa judicial contra o Banco BIC, responsável pelas operações realizadas pelo BPN, o então presidente do conselho de administração da Alicoop, José António Silva, e a empresa de construção civil Urbisul, que detinha um conjunto de empresas, entre as quais a Alicoop.