Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores da Lusa "relembram" PM que cortes na agência são "ataque à Democracia"

Lusa

  • 333

Lisboa, 23 nov (Lusa) - Cerca de meia centena de trabalhadores da Lusa, bem como diferentes personalidades da sociedade portuguesa, juntaram-se esta noite numa vigília em frente à residência oficial do primeiro-ministro para "relembrar" a Passos Coelho a luta da agência noticiosa.

"Esta ação é para relembrar [ao primeiro-ministro] o que se está a passar na agência Lusa", disse Susana Venceslau, jornalista da agência e delegada sindical, recordando o corte de 30,9% na verba do contrato-programa para a agência de notícias que consta da proposta de Orçamento do Estado para 2013.

Um grupo de trabalhadores de diferentes órgãos representativos dos trabalhadores da agência entregaram no gabinete de Pedro Passos Coelho, em São Bento, Lisboa, um documento com um enquadramento sobre a situação atual da agência e os perigos de uma redução na verba estatal, nomeadamente no "enfraquecimento da Democracia" que tal representará, pela menor cobertura noticiosa daí resultante.