Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores da fábrica de Évora da Kemet avançam para greve contra despedimento coletivo

Lusa

  • 333

Évora, 12 dez (Lusa) -- Os trabalhadores da fábrica de Évora da multinacional Kemet Electronics iniciam na quinta-feira uma greve de dois dias para contestar a intenção da administração de avançar para o despedimento coletivo de cerca de metade dos funcionários.

O delegado sindical e dirigente do Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas (SIESI), Hugo Fernandes, disse hoje à agência Lusa que os trabalhadores decidiram, em plenários, avançar para uma greve de dois dias, abrangendo os dois turnos da fábrica.

No primeiro dia de paralisação, na quinta-feira, os trabalhadores vão deslocar-se ao Ministério da Economia, em Lisboa, estando marcado para o segundo dia de greve, na sexta-feira, um protesto junto à fábrica de Évora, adiantou o sindicalista. A administração da fábrica de Évora da multinacional norte-americana Kemet Electronics informou os sindicatos, no final de novembro, sobre a sua intenção de avançar com o despedimento coletivo de cerca de metade dos trabalhadores, num total de 154, e deslocalizar parte da produção para o México.