Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores da ANA exigem reposição dos cortes salariais após venda ao grupo Vinci

Lusa

  • 333

Lisboa, 02 jan (Lusa) - Os trabalhadores da ANA exigiram hoje ao Governo a aplicação das regras salariais do setor privado, já a partir de janeiro, embora a formalização de entrega da concessão ao grupo Vinci só se concretize em abril.

A comissão de trabalhadores da empresa que gere os aeroportos nacionais lembra, num comunicado, que a ANA "é uma empresa de direito privado desde 1998", apesar de terem sido aplicados aos seus funcionários "todos os constrangimentos remuneratórios, reduções salariais, congelamento de progressões na carreira" da função pública por estar englobada no Setor Empresarial do Estado.

Pedem agora a reposição dos cortes efetuados ao abrigo de "função pública" e a aplicação do regime do "setor privado", após o Governo anunciar, a 27 de dezembro, que os franceses do grupo Vinci, ganharam a corrida à privatização da empresa concessionária dos aeroportos portugueses.