Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Trabalhadores da Águas do Porto rejeitam ação judicial conjunta com administração

Lusa

  • 333

Porto, 06 fev (Lusa) -- Os trabalhadores da empresa municipal Águas do Porto rejeitaram hoje, em plenário, a proposta da administração para uma queixa judicial conjunta relativa à restituição da carreira contributiva e vão pedir reuniões com os partidos da oposição na câmara.

Em causa está a alteração do regulamento da empresa municipal, em agosto de 2012, que fixou que os funcionários da Águas do Porto deixariam de descontar para a Caixa de Reformas, estando previsto no mesmo regulamento que, passados 120 dias, os trabalhadores deveriam ter sido "ressarcidos de toda a carreira contributiva, bem como uma correção monetária".

Como esta restituição ainda não foi feita, os trabalhadores da Águas do Porto, depois da vigília de terça-feira, estiveram hoje reunidos em plenário, tendo Rui Almeida, da Comissão de Trabalhadores, avançado à agência Lusa as conclusões da reunião.