Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tóquio vai abandonar missão internacional de paz nos Monte Golã

Lusa

  • 333

Tóquio, 21 dez (Lusa) -- O governo japonês anunciou hoje que irá retirar em um mês da zona desmilitarizada dos Montes Golã o seu contingente de forças de autodefesa na missão de paz, face à deterioração das condições de segurança.

Atualmente o Japão tem 47 membros na missão do território controlado por Israel e vão começara a ser repatriados, explicou, em declarações citadas pela agência Kyodo, o ministro porta-voz Osamu Fujimura.

O Japão integra as forças da UNDOF, uma missão estabelecida em maio de 1974 pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas e encarregada de observar o cumprimento do cessar-fogo entre Israel e a Síria naquele território após uma guerra iniciada em 1973 e que tecnicamente nunca terminou.