Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tomate pode exportar mais, mas precisa de um seguro específico para o setor

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 abr (Lusa) - A fileira do tomate quer um seguro de colheita específico para o setor, com prazo e cobertura alargados, defendendo que só assim será possível aumentar a produção e exportar mais.

Indústria e organizações de produtores (OP) estão unidos nesta objetivo e vão pedir à ministra da Agricultura, Assunção Cristas, que medeie "uma reunião com uma ou duas companhias mais próximas desta questão" para avançar com uma proposta, disse à Lusa, o secretário-geral da Associação dos Industriais do Tomate (AIT), Miguel Cambezes.

"Queremos um seguro específico para o setor do tomate, adaptado às realidades necessárias para a boa prática agrícola e em que os produtores se comprometem a que a maioria dos seus membros vai contratar este seguro", acrescentou.