Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Timor-Leste vai abrir agência de desenvolvimento na Guiné-Bissau -- Ramos-Horta

Lusa

  • 333

Cidade da Praia, 01 jun (Lusa) - Timor-Leste vai abrir, em breve, uma agência de desenvolvimento na Guiné-Bissau, que terá um orçamento de dois milhões de dólares (1,5 milhões de euros), para apoiar pequenos projetos, revelou o antigo presidente timorense José Ramos-Horta.

Falando aos jornalistas no final de uma conferência sobre os Desafios em África, que decorreu sexta-feira à noite na Cidade da Praia, promovida pela Presidência da República cabo-verdiana, o atual representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para a Guiné-Bissau salientou tratar-se de um "pequeno gesto" de um país "pobre", mas que pode ajudar dentro das suas possibilidades.

"Trata-se de um pequeno gesto que pode fazer a diferença. Apesar de sermos um país pobre, mas com algumas possibilidades, decidimos abrir na Guiné-Bissau uma agência de desenvolvimento com dois milhões de dólares de orçamento, para apoiar projetos pequenos com a sociedade civil, Governo ou a própria agência da ONU", disse.