Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Timor-Leste: Futuro da presença militar neozelandesa na Força de Estabilização Internacional em discussão

Lusa

  • 333

Díli, 20 set (Lusa) - O chefe da diplomacia da Nova Zelândia, Murray McCully, disse hoje que a presença de militares neozelandeses na Força de Estabilização Internacional em Timor-Leste está a ser discutida com as autoridades timorenses e aquele grupo.

O chefe da diplomacia da Nova Zelândia falava aos jornalistas em Díli, onde chegou na quarta-feira para uma visita oficial, e depois de um encontro com o primeiro-ministro timorense, Xanana Gusmão.

A Nova Zelândia coopera com as autoridades timorenses desde 1999 e integra a Força de Estabilização Internacional, destacada no país e liderada pela Austrália, com cerca de 100 militares, bem como a Missão Integrada da ONU (UNMIT), que termina em dezembro.